Maio é mês de cuidar da saúde dos olhos
Sindióptica alerta para a importância de sempre consultar o oftalmologista e também para o uso de produto com procedência



 

 

A saúde ocular está em pauta já que o mês de maio marca as comemorações ao Dia do Oftalmologista e o Dia Nacional da Saúde Ocular. Mais do que destacar a data, o Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Joias, Relógios, Cine-Foto e Bijouterias de Goiás (Sindióptica) alerta a população sobre a importância da prevenção todos os dias do ano.

Não basta consultar o oftalmologista regularmente se na hora de aviar a receita, os óculos de grau ou de sol estiverem fora dos padrões mínimos de qualidade. “Produtos pirateados oferecem riscos à saúde dos olhos, além de estarem sempre associados a doenças que levam à cegueira. Pesquisas científicas apontam que os riscos de catarata, por exemplo, podem ser evitados com o simples hábito de usar óculos de sol”, alerta Leandro Fleury, presidente do Sindióptica.

O problema é que diariamente, são adquiridos nos camelódromos ou bancas de rua, óculos com lentes escurecidas e sem proteção, que na verdade agravam a entrada de radiação solar. Em curto prazo desencadeiam doenças ou degeneram a visão, especialmente para quem tem pré-disposição.

Em Goiás, somente a Fundação Banco de Olhos do Estado de Goiás realizou 5.352 mil cirurgias de catarata no ano de 2016. A fila de espera pelo procedimento em 2017 já alcançou 5.792 solicitações. Um quantitativo significativo.

E não são apenas óculos de sol que causam problemas. Muitas armações são fabricadas na China e além de materiais inferiores como plástico, ainda trazem metais pesados como níquel e chumbo, substâncias que em contato com a pele são capazes de causar câncer. Ademais, ao serem confeccionadas numa armação sem qualidade, as lentes não conferem o grau adequado. Nestes casos, entre os sintomas mais leves para a saúde estão dores de cabeça, náuseas, tonturas e olhos vermelhos.

Por isso, o Sindióptica está à frente de um trabalho de conscientização da população realizado em parceria com entidades como a Fecomércio, CDL, Sindilojas, Sebrae-GO e a Delegacia do Consumidor. O objetivo é divulgar os perigos provocados pelo uso dos óculos piratas, ineficiente para proteger os olhos da radiação solar.

Sobre o Sindióptica
Fundado em 19 de agosto de 1994, em Goiânia, o Sindióptica é uma entidade que representa a classe empresarial dos segmentos de Óptica, Relojoaria, Joalheria, Cine-Foto e Bijuteria no Estado de Goiás. Para oferecer produtos e serviços de excelência no mercado, promove cursos de aperfeiçoamentos técnico e científico aos gestores e colaboradores das empresas associadas. Tem entre os pilares de atuação, o combate às práticas ilegais como pirataria, além de reivindicar leis que regulamentem o comércio de forma segura para o consumidor. Para isso, tem entre as estratégias, propostas para políticas integradas de fiscalização, ações preventivas e sustentáveis. Neste sentido, outros focos de atenção são as ações de revitalização de regiões como o Centro de Goiânia e Campinas, visando mobilidade urbana e consequentemente melhorar o comércio formal através de um processo de inclusão. Entre as soluções defendidas, destaque para o street shopping, a valorização de prédios históricos em artdecor e a promoção de atividades culturais nestes locais, fortalecendo o turismo e melhor ocupação dos espaços públicos.

http://www.sindioptica-go.com.br/