Especialista do Sicredi fala sobre a antecipação do Imposto de Renda 2020, que começa a ser entregue hoje
    O envio da declaração do Imposto de Renda já começou e quem se adianta na entrega pode ter algumas vantagens, entre elas, ter mais tempo para conferir possíveis erros de informações evitando multa ou mesmo cair na malha fina

     


    De acordo com Secretaria da Receita Federal, a temporada de entrega das declarações do Imposto de Renda 2020, referente ao ano-base 2019 começa nesta segunda-feira, dia 2 de março, e vai até 30 de abril. Para quem se adianta, além de receber a restituição mais cedo, conta com vantagens. É o que lembra a gerente de desenvolvimento de negócios do Sicredi, Thalita Guimarães. Existe uma fila de restituição prioritária que elenca idosos e portadores de doenças graves, mas após esse público receber, obedece a uma ordem de entrega da declaração, explica. 

    Ao todo, são sete lotes de restituição, sendo o primeiro em junho e os demais em meados de cada mês, até dezembro. Ou seja, quem declarar nos primeiros dias, pode receber o valor da restituição antes. 

    A especialista do Sicredi ressalta que além de receber a restituição mais cedo, a antecipação proporciona mais tempo para conferir possíveis erros de informações e fazer a retificação antes do encerramento do prazo. Deste modo, evitamos o pagamento de multa ou até mesmo cair na malha fina. E  algumas das vantagens de estar com o montante em mãos mais cedo  está usá-lo para o pagamento de dívidas em atraso, do cartão de crédito ou cheque especial, já que essas duas modalidades têm as maiores taxas de juros do mercado. Outra opção é aplicar o recurso, gerando rentabilidade. Vale ressaltar que para antecipar a restituição nos bancos ou utilizar o recurso de antecipação para quitar dívidas, o primeiro passo é não cair na malha fina da Receita Federal, explica.

    Além da poupança e aplicações em fundos, uma maneira interessante de investimento para esse recurso é a Previdência Privada, com o PGBL, que permite abatimento de até 12% da renda bruta do contribuinte. Esta é uma maneira de planejar uma renda complementar para a aposentadoria e, em paralelo, obter um benefício fiscal. No Sicredi, por exemplo, possuímos opções para todos os tipos de investidores, ressalta Thalita.

    Confira a seguir as datas para restituição:
    1º Lote           17 de junho
    2º Lote           15 de julho
    3º Lote           15 de agosto
    4º Lote           16 de setembro
    5º Lote           15 de outubro
    6º Lote           18 de novembro
    7º Lote           16 de dezembro