Dia C 2020 reforça ações sociais do Sicredi em Goiás
    Entre as ações, aconteceram desde o incentivo à doação de sangue e o voluntariado à arrecadação de donativos para auxiliar a população carente em mais de 37 municípios goianos onde o Sicredi está presente




    Colaborando com a iniciativa anual do Sistema OCB/Sescoop-GO, as cooperativas Sicredi Cerrado GO, Sicredi Celeiro Centro Oeste e Sicredi Planalto Central tiveram uma participação ativa no Dia de Cooperar (Dia C). Apostando no tema escolhido para 2020, "Combatendo o vírus, cuidando das pessoas!", mas em total sintonia aos diversos projetos realizados pelo Sicredi nesta pandemia, as cooperativas investiram em importantes iniciativas no ambiente digital, que se materializaram em ajuda a quem precisa.

     

    Sicredi Cerrado GO promoveu ações em mais de 14 municípios goianos. Em Rio Verde, por exemplo, contemplaram desde a doação de cestas básicas que atenderam mais de 90 famílias da região a mutirão para doação de sangue.  Entre os projetos, destaque para o incentivo a doações através de transações bancárias junto à rede de parceiros e associados. A estratégia evitou deslocamento e aglomerações, com os recursos doados revertidos para a aquisição de máscaras de proteção, álcool gel e alimentos não perecíveis.

    Para o presidente da Sicredi Cerrado GO, Zeir Ascari o desenvolvimento social faz parte da essência cooperativista. "Procuramos, sempre que possível, cooperar com quem mais precisa e envolver os associados, pois eles são a razão principal da Cooperativa existir.  E em meio as doações, alguns colaboradores, inclusive, escreveram cartas com mensagens de esperança para entregar junto aos donativos. Vale ressaltar que todos os cuidados de higiene e assepsia  foram adotados - do recebimento das doações a entrega desses itens", explica.

    Também se somam a essa corrente do bem, as mais de 30 ações desenvolvidas pela Sicredi Planalto Central, beneficiando mais de 7.850 pessoas nas 17 comunidades onde a cooperativa está presente.

    Para o presidente da Sicredi Planalto Central, Pedro Caldas, o que se percebeu na edição deste ano é que o compromisso com os princípios cooperativistas não se altera diante de adversidades, pandemia, da preocupação e necessidade de ajudar o próximo e fazer a diferença. "Muito pelo contrário. Nosso espírito de colaboração e solidariedade não muda, e  o que é primordial, se mostra mais sólido, mas sem esperar resultados em benefício próprio ou lucro como acontece em outros modelos de instituições financeiras. Com uma cooperativa forte, conseguimos dar acesso ao associado e sua comunidade, semeando dignidade econômica, social e tudo o que precisam neste momento para uma retomada mais breve e como sempre, de mãos dadas, crescendo juntos", afirma.

    Sicredi Celeiro Centro Oeste mobilizou mais de 100 voluntários em seis cidades goianas. Os donativos arrecadados foram entregues a sete instituições assistenciais e a famílias carentes dessas regiões do Estado.

    O presidente da Sicredi Celeiro Centro Oeste, Jaime Antônio Rohr, explica que as cooperativas de crédito acreditam no potencial de seus associados e, portanto, oferecem produtos e serviços que colaboram para planejarem melhor seu futuro e ajudar no desenvolvimento na região onde estão inseridos. "Estamos nas comunidades para fazer a diferença. Todo recurso gerado na cidade, fica na cidade. Esse é o ciclo virtuoso do cooperativismo de crédito e que não abrimos mão de valorizar. A pandemia nos trouxe um desafio ainda maior do quanto o segmento pode contribuir para superar desafios atuais e futuros nas suas comunidades.  Toda essa mobilização em nossas agências mostra como nossos colaboradores têm no seu DNA valores que vem de berço, religiosidade, família, solidariedade, inclusão social e, estão engajados na construção de um mundo mais justo, solidário e feliz, com um horizonte de oportunidades para todos. Cada um de nós foi e pode ser o milagre onde quer que estejamos. Não precisamos esperar o milagre acontecer. Que possamos realizar muitos milagres, pois amor, carinho, afeto, ética e senso de justiça nos norteiam para mudarmos o ambiente onde as pessoas vivem", ressalta.